SBT – Dona Beija – resumo da semana de 29/06 à 04/07


Capítulo 73 – 29/06
Belegard se desculpa com Beija pelo comportamento agressivo do escravo, mas diz que infelizmente terá que seguir os trâmites da lei e ouvir os depoimentos de Severina, Moisés e Flaviana. Dr. Hans captura uma borboleta rara e dá a ela o nome de Angélica Augusta. Comovida com a homenagem, Augusta não cabe em si de felicidade e deixa Costa Pinto ainda mais intrigado. Felizardo desconfia que Botelho esteja preparando uma rebelião e pede o apoio de Clariovaldo.

Clariovaldo e Maria se casam em uma cerimônia simples e reservada apenas à família. Cumprindo ordens do delegado, brigada tenta convencer Ramos a mudar seu depoimento e promete facilitar sua fuga se apontar outro culpado Botelho já tem a data para a rebelião que pretende proclamar uma República independente no coração das gerais. E, para conseguir o apoio dos coronéis da região, usa Josefa para levar a mensagem a seus aliados.

Preocupado com o futuro de Beija, João fala com Costa Pinto e diz que precisam impedir que ela seja levada a julgamento. O juiz e o delegado afirmam que isso será impossível pois estão sendo pressionados pelos Sampaio.

Augusta decide dar uma festa para comemorar o aniversário do Dr. Hans e, para conseguir o consentimento do marido promete que vai permitir que ele volte a dormir no quarto do casal. Clariovaldo descobre que Josefa está levando uma carta do coronel Botelho para o coronel Cerqueira e desconfia. Ele comenta com Felizardo, que dá ordens a Valdo para que vá atrás de Josefa e pegue a carta. Candinha vai até a casa de Beija prestar sua solidariedade e se oferece para depor a seu favor. Depois de tanto sofrimento, Beija tem um momento de felicidade ao pegar em seus braços seu primeiro neto. Teresa Tomásia dá a ele o nome de Antônio em homenagem ao pai. No meio da viagem, Josefa é surpreendida por Valdo e seus homens. Ele a obriga a entregar a carta e, depois de lê-la, usa de violência para obrigá-la a voltar com ele para Araxá.

Clariovaldo entrega a Felizardo a carta que pode levar o coronel Botelho para a prisão acusado de alta traição. Josefa tenta se defender, jura que ignorava o conteúdo da carta, mas é mantida presa na fazenda dos Sampaio.

Certo de que será apoiado pelos outros coronéis conservadores, Felizardo decide invadir a Vila de Araxá. O arraial é tomado pelos homens do coronel Felizardo enquanto Augusta dá uma festa para comemorar o aniversário do Dr. Hans. Felizardo, acompanhado de seus homens, invade a delegacia e dá voz de prisão a Belegard. Depois ele vai até a casa do juiz e diante de Costa Pinto, Fortunato e padre Aranha informa que Beija será julgada por um juiz vindo da corte e que ele também julgará o coronel Botelho por traição. Clariovaldo vai até a casa de Beija e comunica que ela está em prisão domiciliar até o dia do julgamento. Depois de tomar a Vila, Felizardo vai até a fazenda do coronel Botelho e tenta obrigá-lo a se render. O coronel resiste e decide atacar o inimigo.

Conservadores e liberais se enfrentam o Arraial e Beija decide abrir as portas de seu palacete para socorrer os feridos. João Mendonça se sente traído pelo coronel Botelho, mas se vê obrigado a ajudá-lo para defender sua mãe e Beija.

Capítulo 74 – 30/06
Anoitece e o conflito continua no Arraial. Avelino aproveita a escuridão para chegar até a fazenda dos Sampaio. Ele consegue encontrar o cativeiro onde Josefa está presa, os dois imobilizam Maria e fogem. Coronel Botelho e seus homens contra-atacam. Tião encontra Maria amordaçada, enquanto no arraial João Mendonça chega acompanhado do coronel Lourenço, que decide apoiar Botelho desde que ele lhe entregue a carta que está com Felizardo como garantia de que não voltará a se rebelar contra o Império. Liberais e conservadores continuam se enfrentado no Arraial. Felizardo denuncia Botelho para o coronel Lourenço e diz que vai entregar ao juiz a carta que prova sua conspiração contra o Império. Mas, para surpresa de Felizardo, Lourenço dá ordens a seus homens para que peguem a carta de suas mãos e agora ele não terá como provar as acusações que fez contra o coronel Botelho. Porém, quando Botelho acredita que saiu vencedor e tenta recuperar a carta, é surpreendido por João Mendonça que sai em defesa do futuro sogro e não permite que ele fique com o documento que tanto o compromete. Do enfrentamento entre liberais e conservadores, João Mendonça é o grande vencedor e desponta como o político mais promissor da região. O escravo Ramos continua se recusando a retirar a acusação contra Beija e o juiz, Costa Pinto diz que o julgamento é inevitável. João se encarrega de dar a notícia a Beija e diz que para defendê-la está disposto a por em risco sua carreira política. Cecília, com o coração cheio de ódio, entrega ao neto a arma que foi de Antônio e diz a Pedro Paulo que ele terá que vingar a morte de seu pai. João contrata um advogado para defender Beija. Pedro Paulo procura sua meia- irmã, Teresa Tomásia, para dizer que se Beija não for condenada ele a matará para vingar a morte de seu pai. Teresa previne a mãe sobre as ameaças de Pedro Paulo. João Mendonça se casa com a filha do coronel Lourenço. Depois da morte de Antônio, o sofrimento e o sentimento de culpa transformam a vida de Beija, e ela vive trancada em seu palacete. O juiz Costa Pinto abre a sessão que vai julgar Beija e José Ramos pela morte de Antônio Sampaio.

Capítulo 75 – 01/07
Beija e o escravo, Ramos, sentam-se lado a lado no banco dos réus. Ela presta depoimento, se declara inocente e nega conhecer o escravo. João Mendonça, como promotor do Arraial se vê obrigado a interrogá-la e Beija fala com emoção sobre seu relacionamento com Antônio e o amor que os uniu desde crianças. O comportamento de João Mendonça revolta os Sampaio que interpretam sua atuação como a de um advogado de defesa. Depois de ouvir o promotor e o advogado de defesa, o juiz Costa Pinto dá início ao depoimento do escravo. Avelino e Josefa fazem planos para o futuro e decidem morar em Petrópolis assim que terminar o julgamento de Beija. O escravo depõe no tribunal, confessa ter cometido o crime e deixa a platéia perplexa ao afirmar que, em troca de matar Antônio Sampaio, Beija lhe deu pedras preciosas e seu próprio corpo. João Mendonça, ao contrário do que fez com Beija, pede a pena máxima para Ramos. O juiz começa a ouvir as testemunhas. Cecília e Aninha acusam Beija de ser mandante do crime e pedem pena de morte para ela. Joaquim Botelho, Belegard e padre Aranha depõe à favor de Beija. Dr. Martin demonstra ser um advogado muito hábil e faz uma defesa contundente de Beija.

Fonte: http://www.sbt.com.br/donabeija/capitulos/

SBT – Dona Beija – resumo da semana de 29/06 à 04/07


Capítulo 73 – 29/06
Belegard se desculpa com Beija pelo comportamento agressivo do escravo, mas diz que infelizmente terá que seguir os trâmites da lei e ouvir os depoimentos de Severina, Moisés e Flaviana. Dr. Hans captura uma borboleta rara e dá a ela o nome de Angélica Augusta. Comovida com a homenagem, Augusta não cabe em si de felicidade e deixa Costa Pinto ainda mais intrigado. Felizardo desconfia que Botelho esteja preparando uma rebelião e pede o apoio de Clariovaldo.

Clariovaldo e Maria se casam em uma cerimônia simples e reservada apenas à família. Cumprindo ordens do delegado, brigada tenta convencer Ramos a mudar seu depoimento e promete facilitar sua fuga se apontar outro culpado Botelho já tem a data para a rebelião que pretende proclamar uma República independente no coração das gerais. E, para conseguir o apoio dos coronéis da região, usa Josefa para levar a mensagem a seus aliados.

Preocupado com o futuro de Beija, João fala com Costa Pinto e diz que precisam impedir que ela seja levada a julgamento. O juiz e o delegado afirmam que isso será impossível pois estão sendo pressionados pelos Sampaio.

Augusta decide dar uma festa para comemorar o aniversário do Dr. Hans e, para conseguir o consentimento do marido promete que vai permitir que ele volte a dormir no quarto do casal. Clariovaldo descobre que Josefa está levando uma carta do coronel Botelho para o coronel Cerqueira e desconfia. Ele comenta com Felizardo, que dá ordens a Valdo para que vá atrás de Josefa e pegue a carta. Candinha vai até a casa de Beija prestar sua solidariedade e se oferece para depor a seu favor. Depois de tanto sofrimento, Beija tem um momento de felicidade ao pegar em seus braços seu primeiro neto. Teresa Tomásia dá a ele o nome de Antônio em homenagem ao pai. No meio da viagem, Josefa é surpreendida por Valdo e seus homens. Ele a obriga a entregar a carta e, depois de lê-la, usa de violência para obrigá-la a voltar com ele para Araxá.

Clariovaldo entrega a Felizardo a carta que pode levar o coronel Botelho para a prisão acusado de alta traição. Josefa tenta se defender, jura que ignorava o conteúdo da carta, mas é mantida presa na fazenda dos Sampaio.

Certo de que será apoiado pelos outros coronéis conservadores, Felizardo decide invadir a Vila de Araxá. O arraial é tomado pelos homens do coronel Felizardo enquanto Augusta dá uma festa para comemorar o aniversário do Dr. Hans. Felizardo, acompanhado de seus homens, invade a delegacia e dá voz de prisão a Belegard. Depois ele vai até a casa do juiz e diante de Costa Pinto, Fortunato e padre Aranha informa que Beija será julgada por um juiz vindo da corte e que ele também julgará o coronel Botelho por traição. Clariovaldo vai até a casa de Beija e comunica que ela está em prisão domiciliar até o dia do julgamento. Depois de tomar a Vila, Felizardo vai até a fazenda do coronel Botelho e tenta obrigá-lo a se render. O coronel resiste e decide atacar o inimigo.

Conservadores e liberais se enfrentam o Arraial e Beija decide abrir as portas de seu palacete para socorrer os feridos. João Mendonça se sente traído pelo coronel Botelho, mas se vê obrigado a ajudá-lo para defender sua mãe e Beija.

Capítulo 74 – 30/06
Anoitece e o conflito continua no Arraial. Avelino aproveita a escuridão para chegar até a fazenda dos Sampaio. Ele consegue encontrar o cativeiro onde Josefa está presa, os dois imobilizam Maria e fogem. Coronel Botelho e seus homens contra-atacam. Tião encontra Maria amordaçada, enquanto no arraial João Mendonça chega acompanhado do coronel Lourenço, que decide apoiar Botelho desde que ele lhe entregue a carta que está com Felizardo como garantia de que não voltará a se rebelar contra o Império. Liberais e conservadores continuam se enfrentado no Arraial. Felizardo denuncia Botelho para o coronel Lourenço e diz que vai entregar ao juiz a carta que prova sua conspiração contra o Império. Mas, para surpresa de Felizardo, Lourenço dá ordens a seus homens para que peguem a carta de suas mãos e agora ele não terá como provar as acusações que fez contra o coronel Botelho. Porém, quando Botelho acredita que saiu vencedor e tenta recuperar a carta, é surpreendido por João Mendonça que sai em defesa do futuro sogro e não permite que ele fique com o documento que tanto o compromete. Do enfrentamento entre liberais e conservadores, João Mendonça é o grande vencedor e desponta como o político mais promissor da região. O escravo Ramos continua se recusando a retirar a acusação contra Beija e o juiz, Costa Pinto diz que o julgamento é inevitável. João se encarrega de dar a notícia a Beija e diz que para defendê-la está disposto a por em risco sua carreira política. Cecília, com o coração cheio de ódio, entrega ao neto a arma que foi de Antônio e diz a Pedro Paulo que ele terá que vingar a morte de seu pai. João contrata um advogado para defender Beija. Pedro Paulo procura sua meia- irmã, Teresa Tomásia, para dizer que se Beija não for condenada ele a matará para vingar a morte de seu pai. Teresa previne a mãe sobre as ameaças de Pedro Paulo. João Mendonça se casa com a filha do coronel Lourenço. Depois da morte de Antônio, o sofrimento e o sentimento de culpa transformam a vida de Beija, e ela vive trancada em seu palacete. O juiz Costa Pinto abre a sessão que vai julgar Beija e José Ramos pela morte de Antônio Sampaio.

Capítulo 75 – 01/07
Beija e o escravo, Ramos, sentam-se lado a lado no banco dos réus. Ela presta depoimento, se declara inocente e nega conhecer o escravo. João Mendonça, como promotor do Arraial se vê obrigado a interrogá-la e Beija fala com emoção sobre seu relacionamento com Antônio e o amor que os uniu desde crianças. O comportamento de João Mendonça revolta os Sampaio que interpretam sua atuação como a de um advogado de defesa. Depois de ouvir o promotor e o advogado de defesa, o juiz Costa Pinto dá início ao depoimento do escravo. Avelino e Josefa fazem planos para o futuro e decidem morar em Petrópolis assim que terminar o julgamento de Beija. O escravo depõe no tribunal, confessa ter cometido o crime e deixa a platéia perplexa ao afirmar que, em troca de matar Antônio Sampaio, Beija lhe deu pedras preciosas e seu próprio corpo. João Mendonça, ao contrário do que fez com Beija, pede a pena máxima para Ramos. O juiz começa a ouvir as testemunhas. Cecília e Aninha acusam Beija de ser mandante do crime e pedem pena de morte para ela. Joaquim Botelho, Belegard e padre Aranha depõe à favor de Beija. Dr. Martin demonstra ser um advogado muito hábil e faz uma defesa contundente de Beija.

Fonte: http://www.sbt.com.br/donabeija/capitulos/

SBT – Dona Beija – resumo da semana de 22 à 27 de junho de 2009


Capítulos da semana da novela Dona Beija, SBT, 22h 

Visite a galeria de fotos completa de ‘Dona Beija’

 

Segunda, 22 de junho
Fortunato fala com Beija sobre o preocupante estado de saúde de Avelino e conta que Vespaziano já não o quer na hospedaria com medo de perder sua clientela. Beija decide hospedá-lo em seu palacete mesmo sabendo que terá problema com João. Augusta vai até a casa dos Mendonça e conta o que aconteceu com o maestro em sua casa. Josefa fica abalada ao saber da gravidade da saúde de Avelino e vai até a igreja rezar por ele. Avelino chega à casa de Beija e confessa que nunca conseguiu amar outra mulher além de Josefa. Ainda furioso com Felizardo, Antônio proíbe os sogros de frequentarem sua casa. João fica sabendo, pelo juiz Costa Pinto, que Avelino está hospedado na casa de Beija e vai até pedir a ela que o expulse do palacete. Diante da recusa dela, os dois discutem e rompem o relacionamento. Decepcionada com a atitude de João, Beija decide que nunca mais se envolverá sentimentalmente com nenhum homem.
O coronel Felizardo convida Valdo para trabalhar em sua fazenda mas ele não aceita a proposta. Antônio visita a filha na casa dos Botelho e fica sabendo que vai ser avô. Recuperada, Beija retoma sua vida de cortesã e volta a receber seus convidados na chácara do Jatobá. O tempo passa e Avelino se recupera satisfatoriamente. Chega o dia do casamento de Joana e Beija não cabe em si de felicidade. Maria fica muito preocupada ao ler a carta de Clariovaldo mas não recebe permissão da madre superiora para visitar a família.

Terça, 23 de junho
Avelino toca na cerimônia de casamento de Joana de Deus. Na saída ele observa Josefa de longe. Genoveva e a filha se encontram ás escondidas. Aninha afirma que Antônio está muito mudado e agora só se preocupa com a família e a fazenda. Longe de Beija, João agora só pensa na carreira política e deixa de lado seus ideais para conseguir se eleger nas próximas eleições com o apoio do coronel Botelho. Antônio e Clariovaldo se encontram na hospedaria e a conversa entre os dois é cordial. O arraial está em polvorosa por causa da passagem do cometa Halley e a maioria dos moradores acredita que o mundo vai acabar quando ele passar. Avelino fala com padre Aranha sobre seu sofrimento de estar tão perto de Josefa e não poder se aproximar dela. João Mendonça dá início a sua campanha política e se prepara para uma viagem pelo interior do estado. Josefa se decepciona ao perceber que o filho abandonou as causas que defendia em nome do poder. 

Quarta, 24 de junho
João viaja com Joaquim Botelho em busca de apoio político dos fazendeiros mais poderosos da região. Antônio comenta com a família que está prestes a fechar um importante negócio com o maior abastecedor de carne de São Paulo. Cecília pede ao filho que faça as pazes com o coronel Felizardo mas ele se nega. Avelino visita Josefa e quando os dois se olham reascende a paixão que viveram no passado, mas Josefa insiste em resistir. João conhece a filha do coronel Lourenço e fica impressionado com ela. Padre Aranha e Dr. Hans tentam acalmar os habitantes do arraial que estão apavorados por causa da passagem do cometa Halley. Alguns se trancam em casa por medo, outros saem às ruas para admirar o espetáculo e, enquanto isso Josefa está em casa à espera de Avelino. No dia seguinte, as pessoas se surpreendem ao ver que o mundo não acabou e, revoltados, expulsam o profeta do arraial. João se hospeda na casa do coronel Lourenço e, antes de partir, pede a mão de sua filha, Dolores, em casamento.

Quinta, 25 de junho
O negro de fugiu do garimpo de Paracatú do Príncipe chega à chácara do jatobá e pede a ajuda de Beija. Ele conta sua história e ela decide abrigar o escravo pensando que poderá ser útil em sua vingança contra Antônio Sampaio.
Dr. Hans conta para Fortunato que passou a noite com Beija e deixa o boticário furioso e enciumado. Beija dá ordens a Severina e Moisés para que ninguém veja o escravo fugitivo. Josefa confidencia ao padre Aranha que sente que ainda pode ser feliz ao lado de Avelino. Beija pergunta ao escravo se ele seria capaz de fazer qualquer coisa por ela. Ramos responde que sim, em troca de uma noite de amor.
João volta de viagem e comunica à mãe que decidiu se casar com a filha do coronel Lourenço. Josefa fala com o filho sobre sua intenção de viver com Avelino e provoca a fúria de João. Mãe e filho discutem. Beija hospeda o escravo Ramos em um dos quartos de seu palacete.

Sexta, 26 de junho
Antônio agora vive bem com a família e só pensa em cuidar de suas fazendas com a ajuda de Pedro Paulo, seu primogênito. Beija, ao contrário, não consegue esquecer o que ele lhe fez e só pensa em se vingar. Fortunato examina Candinha e as meninas, diagnostica que elas estão com sarna e aconselha que elas não recebam nenhum cliente enquanto não estiverem curadas. João Mendonça encontra Avelino na fonte, o agride violentamente e ameaça matá-lo se insistir em se aproximar de sua mãe. O casal Costa Pinto socorre o maestro e Augusta logo desconfia que existe algo entre ele e Josefa. Antônio vai até o povoado e Beija aproveita para mostrá-lo ao escravo que vai executar sua vingança. A agressão contra o maestro provoca um distanciamento ainda maior entre mãe e filho e, como medo que João cumpra suas promessas, Josefa propõe a Avelino que deixem de se ver em público e quando ele estiver curado deixarão o arraial juntos. Os dois decidem esconder a decisão de todos, inclusive Beija e o padre Aranha. Depois Josefa faz o filho acreditar que rompeu definitivamente com Avelino.
Augusta se encarrega de espalhar a notícia da agressão de João contra Avelino e também o boato de que existe algo entre Josefa e o maestro. João fica numa situação constrangedora quando o coronel Botelho pede explicações sobre o comportamento amoral de sua mãe.

Sábado, 27 de junho
Severina diz a Beija que o escravo, Ramos, já é capaz de reconhecer Antônio. 
João, mostrando-se indignado, desmente os boatos sobre sua mãe, mas não convence o coronel. Depois de discutir na hospedaria com Fortunato por causa de Beija, Antônio decide procurar seu melhor amigo, tenta explicar sua atitude e admite para Valdo que ainda ama Beija. Candinha ainda guarda mágoa do delegado por ter prendido ela e as meninas injustamente, por isso, ao ver Belegard entrar em sua casa decide se vingar indo para a cama com ele sem avisar que está com sarna. Beija dá instruções ao escravo de como deve eliminar Antônio e ordena que depois fuja e nunca mais coloque os pés no arraial. O escravo exige passar uma noite com ela antes de executar o “serviço”. Beija convida os amigos para um jantar no palacete e promete uma surpresa no final da noite. Avelino e Josefa se encontram às escondidas na beira do lago. Durante a reunião na casa de Beija, o Coronel Botelho pede a ela um posicionamento político e ela promete apoiá-lo no momento certo. Depois do jantar Beija deixa os convidados por alguns momentos e vai até o quarto cumprir o trato que fez com o escravo.

Os resumos de todas as novelas, de todas as emissoras, são publicados tão logo são disponibilizados pelas respectivas emissoras. Portanto, a publicação depende da regularidade e compromisso das emissoras para com o público

Fonte: www.caetenews.com.br

Dona Beija – Poder, paixão e tragédia


A trajetória corajosa de Ana Jacinta de São José, a Dona Beija, na cidade mineira de São Domingos do Araxá, no século XIX. 


Amando Antônio Sampaio, homem de família conservadora e tradicional, Beija é vítima da cobiça de Mota, o ouvidor do rei em visita a Araxá. Depois de presenciar a morte de seu avô, Beija é raptada e levada à Vila de Paracatu, onde o ouvidor mora num belo casarão. Para vingar-se de seu algoz, enquanto ele está fora de casa, Beija serve aos homens que a desejam em troca de jóias e ouro. Chamado pelo imperador a instalar-se na corte, Mota deixa Beija, que a essa altura já juntara uma grande fortuna. Ela parte de volta a Araxá para reencontrar sua antiga paixão, Antônio.

Mas Antônio já não esperava mais por Beija. Desiludido e não compreendendo as atitudes de sua amada, ele casa-se com a doce Aninha, moça frágil e delicada que sempre o amou. Com a recusa de Antônio, Beija promete não amar a nenhum outro homem e funda a Chácara do Jatobá, um refinado bordel onde ela se transforma num mito como cortesã, escandalizando todas as famílias conservadoras de Araxá. Seu intuito maior era ferir Antônio.
A chácara prospera, Beija torna-se poderosa, envolve-se com João Carneiro, mas não consegue se desligar de Antônio, o homem de sua vida. Até que uma tragédia acontece. 

Logotipo original, na Manchete
Novela de Wilson Aguiar Filho, no original com 89 capítulos. Baseada nos romances Dona Beija, a Feiticeira de Araxá de Thomas Leonardos e; A Vida em Flor de Dona Beija de Agripa Vasconcelos
Colaboração de Carlos Heitor Cony. Foi exibida pela Manchete entre abril e julho de 1986. Reexibida pelo SBT a partir de abril de 2009.
Direção de Herval Rossano e David Grimberg
Direção geral de Herval Rossano

Baseada nos romances Dona Beija, a Feiticeira de Araxá de Thomas Leonardos e; A Vida em Flor de Dona Beija de Agripa Vasconcelos
colaboração de Carlos Heitor Cony
direção de Herval Rossano e David Grimberg
direção geral de Herval Rossano

Principais personagens
ELENCO

MAITÊ PROENÇA – Dona Beija (Ana Jacinta de São José)
GRACINDO JÚNIOR – Antônio Sampaio
CARLOS ALBERTO – Mota
BIA SEIDL – Aninha
MARCELO PICCHI – João Carneiro
ABRAHÃO FARC – Coronel Paulo Sampaio
MARIA FERNANDA – Cecília
MAYARA MAGRI – Maria
EDWIN LUISI – Padre Melo Franco
SÉRGIO BRITTO – Padre Aranha
SÉRGIO MAMBERTI – Coronel Elias Felizardo
ARLETE SALLES – Genoveva
LAFAYETTE GALVÃO – Costa Pinto
MARILU BUENO – Augusta
JONAS MELLO – José Carneiro de Mendonça
MARIA ISABEL DE LIZANDRA – Josefa
JAYME PERIARD – Avelino
FERNANDO EIRAS – Professor

SBT – Dona Beija – resumo da semana de 08 à 20 de junho de 2009


Capítulos da semana da novela Dona Beija, SBT, 22h 

Visite a galeria de fotos completa de ‘Dona Beija’

Segunda, 08 de junho
Chega o dia do casamento de Joaquim Botelho e Teresa Tomásia. Maria tenta, em vão, convencer o irmão a não ir ao casamento da filha. As senhoras mais respeitadas do arraial, e que no passado tanto criticaram Beija, agora comparecem à festa da cortesã, que não perde a chance de provocá-las. Apesar do pedido de Beija, o casal Mendonça decide ir à festa e são destratados por Antônio, criando uma situação constrangedora para Beija ao expulsá-los do palacete. Revoltada com a atitude de Antônio, Beija coloca um ponto final no relacionamento dos dois. 

Inconformado com a separação, Antônio volta para a fazenda e agride Aninha espancando-a diante de toda a família. Cecília numa atitude desesperada, expulsa o filho de casa. No dia seguinte, Beija visita os Mendonça para se desculpar pelo que aconteceu e conta que acabou seu relacionamento com Antônio. João duvida que seja para sempre como ela afirma. Antônio, por sua vez, diz a Valdo que está envergonhado por ter agredido Aninha e confessa que não pode viver sem Beija. O delegado Belegard recebe a notícia que o bandido mais frio e sanguinário das Minas Gerais está à caminho de Araxá. 

Terça, 09 de junho
Beija e os Mendonça jantam com o pretendente de Joana, que demonstra estar feliz com a escolha da mãe. Teresa Tomásia, ao contrário, não aceita seu casamento com Joaquim e ainda enfrenta o autoritarismo de Idalina. Belegard comunica ao Juiz, Costa Pinto, que o bandido “quarentinha” tem causado muitas mortes na região e tudo indica que está se aproximando do arraial. Pressionado por Augusta e sem condições de honrar suas dívidas, Gaudêncio se vê obrigado a vender a chácara e voltar a viver ao lado da sogra. 

O coronel Botelho convida João Mendonça para ser o candidato do partido liberal nas próximas eleições legislativas. A notícia da chegada do bandido quarentinha assusta todo o arraial e os fazendeiros que compõe a força nacional saem para procurar o bandido e tentar impedir que ele chegue ao arraial e provoque uma tragédia. Maria conversa com Antônio e ouve do irmão que ele pretende continuar lutando pelo amor de Beija. 
Teresa Tomásia recusa os carinhos do marido. Olívia vai tomar banho na fonte de Beija e é a primeira vítima de quarentinha. 

Quarta, 10 de junho 
Olívia é encontrada morta na fonte da jumenta. O crime assusta todos os moradores do arraial e os homens da força nacional saem à caça do bandido para capturá-lo antes que ele faça mais uma vítima. Porém, durante a caçada “quarentinha” surpreende José Mendonça, acaba friamente com a vida do promotor e vai embora sem deixar vestígio. 

A notícia da morte choca Josefa e o filho, que não se conformam com o fim trágico do pai. Antônio diz a Valdo que decidiu abandonar Aninha e assumir definitivamente seu relacionamento com Beija. Dr. Hans, o físico amigo de Fortunato, está à caminho do arraial quando é surpreendido por “Quarentinha” mas, por sorte, ele tem apenas a comida roubada. Beija dá todo seu apoio a João que continua inconformado com a morte do pai. Antônio ignora o perigo que significa sair à noite pelas ruas do povoado, e vai atrás de Beija para tentar se reconciliar com ela. Mas, ao chegar no palacete sofre uma grande decepção ao vê-la ao lado de João Mendonça. 

Quinta, 11 de junho 
Beija se recusa a ouvir Antônio e diz que no dia seguinte o receberá na chácara do jatobá. Quando Antônio vai embora, Beija garante para João que ele está definitivamente fora de sua vida. Dr. Hans conhece Beija e lhe dá um presente inusitado. Com a morte do pai, João Mendonça assume a promotoria de Araxá. 

O delegado Belegard avisa que o perigoso bandido já deixou o Arraial e não há mais motivo para preocupação. Pedro Paulo, contrariando as ordens expressas da avó, vai ao encontro do pai. Ele questiona Antônio sobre a agressão à sua mãe e, ao perceber que ele pretende voltar para Beija vai embora deixando claro que nunca mais voltará a falar com ele. Antônio vai ao encontro com Beija acreditando que ela deixará de ser cortesã para viver uma vida normal a seu lado. Mas, ao chegar lá encontra a chácara fechada e é violentamente atacado pelo cão de guarda . 

Sexta, 12 de junho
Beija marca encontro com Antônio na chácara e deixa um cão feroz em seu lugar. Antônio é pego de surpresa e violentamente atacado pelo animal. Apesar de muito ferido, ele consegue abater o cão e é socorrido por um dos escravos de Beija, que afirma que sua patroa está no arraial. Antônio vai até a botica e Fortunato cuida de seus ferimentos. Depois o boticário e o padre criticam Beija por sua atitude e pelo requinte de crueldade que usou para se vingar de Antônio. O ferimento no braço de Antônio infecciona e agora ele precisa de cuidados especiais. Valdo e Fortunato decidem levá-lo de volta à fazenda. Cecília se recusa a receber o filho, mas Aninha de dispõe a cuidar do marido. 

Dr. Hans começa a analisar os poderes medicinais das águas do barreiro. Os dias passam e Antônio se recupera bem dos ferimentos que sofreu, porém a dor maior está em sua alma deixando-o cada vez mais distante das pessoas que o rodeiam e mergulhado em seus pensamentos. Coronel Botelho pressiona o delegado Belegard a apoiar seu partido nas próximas eleições. Aninha, apesar de todas as humilhações que sofreu, trata o marido com carinho. Antônio confessa a ela que todo seu desejo por Beija se transformou em ódio. 

Sábado, 13 de junho
Coronel Botelho é o político mais poderoso da região do Araxá e usa sua influência para pressionar os homens mais ricos do arraial a apoiarem a candidatura do liberal Regente Feijó. Belegard recebe a incumbência de convencer a todos e garantir que a vitória seja por unanimidade. Antônio pede perdão a Aninha e volta a se interessar pelos negócios da fazenda. Os filhos de João Botelho voltam para casa e se transformam em mais um desafio para Teresa Tomásia que também é proibida de visitar a mãe e a irmã. 

Beija recebe seus convidados na chácara e conhece um homem que lhe promete uma pedra muito valiosa. Antônio, movido pelo sentimento de vingança, incumbe Tião, seu capataz, de encontrar dois jagunços para realizar um serviço sem deixar rastro. Depois ele tenta se reconciliar com a mãe e promete a ela que vai se vingar de Beija. Joaquim Botelho procura Beija e se queixa de Teresa Tomásia. Ela sugere que tenham logo um filho. 

No dia seguinte, acompanhada de Joana, Beija visita Teresa e conta que rompeu definitivamente com Antônio. Maria volta para o convento com a esperança de que sua família volte a ser feliz. Candinha provoca as escravas de Beija, compra uma briga com Severina e Flaviana e elas se pegam no meio do arraial.

 

Segunda, 15 de junho
Belegard acaba com a confusão, leva todas elas para a delegacia e proíbe Candinha de voltar a debochar de Beija em sua casa. Tião volta com os jagunços e Antônio ordena aos dois que executem sua vingança contra Beija chicoteando-a até que fique marcada para o resto de sua vida. Os capangas chegam à fonte da jumenta, surpreendem Beija e a chicoteiam sem dó nem piedade. Dr. Hans ouve seus gritos e chega a tempo de impedir que os jagunços a matem. Beija desmaia de dor e Fortunato se assusta ao ver os ferimentos por todo o corpo. A notícia se espalha pelo arraial e todos tentam encontrar o responsável pelo atentado contra Beija. João Mendonça acusa Antônio Sampaio mas os outros não acreditam nessa possibilidade. O estado de Beija é grave e ela delira. As autoridades investigam e as “senhoras”, que antes a desprezavam, agora se reúnem na igreja para rezar por sua recuperação. O coronel Botelho também desconfia que Antônio é o mandante, mas Costa Pinto lembra que Candinha também pode ter sido a responsável pelo atentado. Antônio diz à mãe que se vingou de Beija e afirma que o que fez com ela é muito pior que a morte.

Terça, 16 de junho
Valdo volta do arraial, conta o que aconteceu com Beija e pergunta a Antônio se ele está por traz da agressão. Ele garante que não sabe de nada, mas não consegue convencer o amigo. Revoltado com a agressão sofrida por Beija, Fortunato diz a João que ela vai sofrer muito quando puder ver o que fizeram com seu corpo. Genoveva vai até a fazenda dos Sampaio, conta o que aconteceu com Beija e comenta que no arraial estão dizendo que Antônio foi o mandante do crime. Aninha se recusa a acreditar que seu marido tenha sido capaz de tamanha crueldade. Avelino escreve para João Mendonça e Josefa fica abalada ao receber a carta. Beija recobra a consciência sentindo muitas dores e Fortunato garante que fará tudo que for possível para que ela não fique com marcas. O delegado intima Candinha e as meninas para depor no caso da agressão sofrida por Beija. Durante o depoimento ele tenta resolver o caso sem envolver pessoas influentes, acusa as prostitutas e dá a elas voz de prisão. João lê a carta de Avelino e conta para a mãe que o amigo está muito doente e decidiu voltar para o arraial. Belegard afirma para Costa Pinto que Candinha confessou o crime, mas o juiz não se convence e pede provas. João também não acredita e acusa o delegado de ter escolhido o caminho mais fácil para encerrar o caso. João encontra Antônio no arraial e promete colocá-lo na cadeia assim que conseguir provar que ele foi o culpado.

Quarta, 17 de junho
Belegard continua pressionando as prostitutas a confessarem o crime. João comenta com Beija sobre a suposta confissão de Candinha e afirma não ter dúvida de que Antônio foi o mandante da agressão. Aninha continua desconfiada de que Antônio foi o responsável pela agressão contra Beija, conversa com padre Aranha sobre sua preocupação e diz ter medo da vingança da cortesã.
O tratamento de Fortunato faz Beija melhorar rapidamente. Maria, a negra que mora vizinha da fazenda dos Sampaio, afirma para Beija que foi Antônio Sampaio quem mandou surrá-la e diz que os jagunços estão escondidos na casa de Tião. Saber que Antônio foi capaz de tamanha crueldade revolta Beija. Aninha pressiona Antônio, ele acaba confessando e diz que precisava se vingar de Beija.
Beija manda chamar o delegado, pede a ele que solte Candinha e as outras meninas e que arquive o caso pois não pretende levar adiante as investigações para encontrar o responsável. Belegard e João estranham a decisão de Beija, mas ela afirma que não quer pensar em vingança. Porém, a verdade não é bem essa e Beija manda chamar o coronel Botelho, a quem tem um pedido a fazer.
Depois da melhora de Beija, a fama de Fortunato se espalha por todo o arraial e sua botica vive repleta de pessoas procurando por sus poções milagrosas. 
Valdo conta para Antônio que Beija mandou soltar Candinha e pediu ao delegado que encerrasse as investigações. Antônio estranha a atitude dela.
João sugere à mãe que hospedem Avelino e a família. Josefa procura padre Aranha, diz que a volta de Avelino a deixou muito confusa e confessa que ainda ama o maestro. João ouve a conversa da mãe com o padre e pede explicações.

Quinta, 18 de junho
João fica inconformado com a descoberta e padre Aranha o aconselha a ouvir o que Josefa tem a lhe dizer. Candinha e as meninas vão até a casa de Beija agradecer por tê-las livrado da prisão. Josefa confessa ao filho o amor que sentiu por Avelino e João se sente duplamente traído e diz á mãe que não a perdoa.
Valdo critica Antônio pela agressão o contra Beija e por ter permitido que Candinha levasse a culpa. Os dois discutem seriamente e Antônio deixa claro que é o patrão e se ele quiser continuar a seu lado terá que obedecê-lo. Beija pede ao coronel Botelho que, sem deixar pistas, mate os jagunços que a surraram e deixe ao lado dos corpos o chicote de rabo de tatu para que Antônio saiba que foi ela quem mandou matá-los. João chega à casa de Beija revoltado e se surpreende quando ela defende Josefa e Avelino. Felizardo pede o apoio político de Clariovaldo para evitar que o Coronel Botelho ganhe as eleições. Os homens do coronel Botelho matam os jagunços de Antônio Sampaio.

Sexta, 19 de junho
Antônio é informado da morte dos jagunços e dá ordens a Tião para que enterre os corpos antes que alguém descubra o que aconteceu. Josefa admite que ainda ama Avelino, diz que não pretende rever o maestro e pede a Beija que convença João a tratar bem o velho amigo. Avelino chega ao arraial. Antônio conta para Aninha que Beija descobriu que foi ele o mandante da agressão e mandou matar os jagunços que a surraram. Em clima de hostilidade, começam as eleições no arraial. Conservadores e Liberais disputam o pleito e o coronel Botelho se aproveita de sua força política para pressionar os eleitores. O coronel Felizardo, pede a ajude de Valdo para enfrentar o rival e cria um problema para o peão pois Antônio não gosta nada de ter sido deixado de lado.

Sábado, 20 de junho
Antônio volta para casa furioso com Valdo e Felizardo e proíbe Aninha de falar com o pai. Diante de Felizardo e Botelho, Costa Pinto começa a contagem dos votos. Avelino caminha pelo Arraial, vai até o lago e relembra os momentos que passou ao lado de Josefa. O padre Feijó é eleito no Arraial e o Coronel Botelho comemora a vitória. Avelino vai até a casa dos Carneiro de Mendonça mas não é recebido por Josefa. Sentindo-se traído por seu melhor amigo, Antônio não aceita a explicação de Valdo e o demite da fazenda. Avelino e João se encontram na hospedaria. Depois de levar um tapa do amigo e ser acusado de traidor, ele confessa que amou profundamente Josefa e que saiu do Arraial para não prejudicá-la. Josefa discute com o filho quando ele diz que ameaçou o maestro de morte caso se aproxime dela. Depois da discussão com João Mendonça, Avelino chega completamente bêbado à casa de Augusta onde acontece uma festa em sua homenagem. Depois de tocar para os convidados, Avelino desmaia diante de todos e os boatos sobre a gravidade de sua doença se espalha pelo arraial. Vespaziano, com medo de perder a freguesia já não quer o maestro em sua hospedaria. Antônio comunica aos peões que Valdo não trabalha mais para ele e nomeia Tião como o novo capataz da fazenda. Antes de sair da fazenda, Valdo pede a Aninha que entregue uma carta sua para Maria.

Os resumos de todas as novelas, de todas as emissoras, são publicados tão logo são disponibilizados pelas respectivas emissoras. Portanto, a publicação depende da regularidade e compromisso das emissoras para com o público


Fonte: Caetenews

S B T – Dona Beija – resumo dos dias 25 à 30 de maio


Capítulos da semana da novela Dona Beija, SBT, 22h

Visite a galeria de fotos completa de ‘Dona Beija’

Segunda, 25 de maio
No reencontro com Beija, depois de tantos anos, João se mostra maravilhado com a mulher bela e inteligente e quem Beija se transformou e confessa que na infância foi apaixonado por ela. Avelino continua lutando contra o amor que sente por Josefa e evita se encontrar com João pois tem medo de a qualquer momento deixar transparecer seus sentimentos. Padre Aranha o aconselha a se casar o mais rápido possível e esquecer esse amor impossível. Augusta continua proibindo a todos, inclusive Gaudêncio, de ver o bebê. Mas, o professor aproveita um descuido da sogra e o sono de Carminha para entrar no quarto e basta olhar para o berço e logo perceber por que na rua todos fazem insinuações e cochicham quando ele passa. Ele pergunta a Carminha se está lhe escondendo alguma coisa, mas ela nega. João vai à fazenda dos Sampaio para ver Maria e conta que esteve com Beija. Ele defende a velha amiga das acusações de Maria e esse é o motivo do primeiro desentendimento do casal. Apesar dos conselhos dos pais, João está decidido a continuar se encontrando com Beija e deixa claro que não vai ceder a nenhum tipo de chantagem. Coronel Botelho procura Beija para dizer que aprova a lição que deu em seu filho e assegura que ele não voltará a importuná-la. Ao ouvir uma conversa dos sogros, Gaudêncio tem a confirmação de todas as suas suspeitas e pressiona os dois a lhe dizerem a verdade. João vai com a mãe á reunião do grêmio e lá encontra Avelino. Augusta e Costa Pinto tentam enrolar o genro, mas Gaudêncio está furioso e afirma aos dois que depois de ver o bebê teve a certeza de que não é o pai e que Carminha já estava grávida quando se casou com ele. Os dois insistem em negar, Gaudêncio decide arrancar a verdade de Carminha e consegue a confissão. João relata ao grupo os últimos acontecimentos políticos que presenciou em Portugal e no Rio de Janeiro e afirma que o momento nunca foi tão propício para dar início a uma revolução republicana. Diante da tragédia que está para acontecer, caso Gaudêncio decida abandonar Carminha, Augusta e Costa Pinto fazem uma proposta que deixa o professor enojado de fazer parte dessa família.

Terça, 26 de maio
Depois da reunião, João insiste com Avelino para que vá até sua casa. A situação é constrangedora para Josefa que pede ao rapaz que nunca permita que seu filho desconfie de alguma coisa. Apesar de se sentir ultrajado, Gaudêncio diz a Carminha que não vai abandoná-la por acreditar que ela não foi a culpada e sim sua mãe que com seu autoritarismo sempre faz valer sua vontade, mas deixa claro que os dois e a criança vão deixar imediatamente a casa e passar a viver na hospedaria. Carminha não tem outra saída senão concordar com o marido. Antônio não consegue esquecer Beija e passa as noites acordado pensando nela. Beija, por sua fez, também não sabe mais o que fazer para tirá-lo de seu pensamento e sonha muito com o amor de sua vida. Aninha sofre ao ver Antônio tão angustiado pois sabe que Beija é o motivo de toda essa tristeza. Os dois conversam sobre o assunto, Antônio admite que continua amando Beija e os dois discutem por isso. Ele jura que cumprirá a promessa que fez e nunca mais vai procurá-la mas deixa claro para Aninha que ela terá que se conformar com um homem pela metade.
Gaudêncio deixa a casa dos sogros levando com ele Carminha e o bebê. Augusta tenta, em vão, fazer prevalecer sua vontade e Costa Pinto diz que tudo que está acontecendo é por causa de sua prepotência. A presença do casal na hospedaria é motivo de muitos comentários. João volta ao palacete e convida Beija para dar um passeio pelo arraial. Ao ver os dois juntos, padre Aranha pede a Beija que pense bem no que está fazendo e na fúria que vai provocar na família Sampaio. Ela não dá ouvidos aos conselhos do padre e leva João até a fonte da jumenta. Antônio vê os dois juntos e vai atrás deles. Ao chegar na cachoeira, Antônio se depara com João e Beija nus e beijando-se apaixonadamente.
Depois do banho de cachoeira, Beija leva João para a chácara do jatobá, os dois fazem amor e João percebe que renasce em seu peito o amor que na infância sentiu por Beija.

Quarta, 27 de maio
Josefa se desespera ao saber que Avelino pretende viver no Rio de Janeiro depois do casamento e confessa ao padre que será muito difícil esquecer esse amor.
Augusta se faz de vítima e conta a versão que lhe convém para justificar às amigas a saída de sua filha de casa. Depois de uma noite de amor, Beija convida João para o jantar que oferecerá aos amigos mais íntimos. João confessa a Avelino que não consegue mais parar de pensar em Beija e acredita que está apaixonado por ela. Beija também fala com entusiasmo de seu amigo de infância. Costa Pinto declara guerra a Augusta e já não se submete às ordens da megera. Josefa e José percebem que João está muito entusiasmado por Beija e se preocupam com a reação dos Sampaio. Depois de visitar a noiva, João vai até o escritório do pai para dizer que está pensando na possibilidade de ficar morando no arraial, pergunta se pode não se casar com Maria apesar do trato feito entre as famílias e admite que está apaixonado por Beija. Depois do jantar, Beija pede a João que não mude sua vida por causa dela, mas ele já tem sua decisão tomada. No dia seguinte comunica aos pais que decidiu ficar no arraial, confessa que é por causa do amor que sente por Beija e diz que quer romper seu compromisso com Maria. Josefa tenta, em vão convencer o filho a voltar atrás em sua decisão.

Quinta, 28 de maio
Josefa decide visitar a afilhada e aproveita para falar com Beija sobre a decisão do filho de ficar morando no Arraial por causa dela. Beija admite que gosta de João e vê nele sua única chance de ser feliz. Costa Pinto procura Gaudêncio e pede desculpas ao genro por ter se deixado levar por Augusta. João continua dividido entre o amor que sente por Beija e o compromisso assumido com seus pais com a família Sampaio. Avelino aconselha o amigo a pensar bem antes de tomar uma decisão pois é perigoso ter Antônio Sampaio como seu inimigo. Liberto das garras da mulher, o juiz agora é frequentador assíduo da casa de Candinha. Fortunato conta para Valdo, o melhor amigo de Antônio, que João Mendonça está apaixonado por Beija. Josefa não consegue esconder a angústia que está sentindo com o casamento de Avelino, João percebe que há algo de errado com a mãe e pergunta o que ela sente pelo maestro. Depois de uma noitada na casa de Candinha da Serra, Costa Pinto volta para casa completamente bêbado e enfrenta a fúria de Augusta.
Beija, cada vez mais rica, começa a investir sua fortuna em terras e cabeças de gado.
Valdo conta para Antônio a história que ouviu de Fortunato. Logo depois João chega acompanhado pelo pai na casa dos Sampaio para desfazer o compromisso que tem com Maria. Indignada, Cecília faz ameaças aos Mendonça. Avelino vai até a casa dos Mendonça e, ao se ver à sós com Josefa, não consegue controlar seus sentimentos e volta a falar de seu amor. Ele lamenta ter que deixar o Arraial e diz que até o dia do casamento estará todos os dias na beira do lago esperando por ela. Gaudêncio e Carminha deixam a hospedaria e vão morar na chácara. O clima da casa dos Sampaio é de revolta. Antônio está decidido a matar João. Cecília quer que o filho acabe com a vida de Beija e Maria sofre uma crise nervosa.

Sexta, 29 de maio
O descontrole de Maria preocupa toda a família, que tem medo que Maria cometa uma loucura. Contrariando as ordens de Gaudêncio, Augusta vai até a chácara visitar a filha e enfrenta fúria do genro que a expulsa de sua casa. João conta para Beija que rompeu seu compromisso com Maria por sua causa e diz que Antônio o ameaçou de morte. Apaixonado por Beija, João diz a Beija que seria capaz de tudo por ela até aceitar a vida que leva na chácara do Jatobá. Valdo pede a Antônio que o apoie a convencer dona Cecília a permitir que ele se case com Maria. Candinha conta para suas meninas que está grávida e que Valdo é o pai da criança. Antônio e Aninha conseguem convencer Cecília e ela dá sua permissão para que Valdo se case com Maria. Beija e João saem para um passeio e encontram Antônio. Cecília comunica a Maria sua decisão em casá-la com Valdo e é surpreendida quando a filha diz que não pretende se casar com ninguém e vai seguir a vida religiosa. O clima fica pesado entre Beija e Antônio. Os dois trocam acusações, Beija o proíbe de ver a filha e ele ameaça de morte seu rival. Ao voltar para casa Antônio fica sabendo da decisão da irmã e, ao tentar impor sua vontade de casá-la com Valdo, percebe que ela começa a dar sinais de loucura. Cecília culpa a Beija pela situação de sua filha e Antônio por não ter acabado com a vida da cortesã.

Sábado, 30 de maio
Beija começa a organizar a ceia de natal, manda convidar seus amigos mais íntimos, entre eles os pais de João Mendonça. Depois ela dá ordens expressas às escravas para que não permitam a entra de Antônio Sampaio no palacete e muito menos que ele se aproxime de Teresa. Augusta continua sendo desprezada pelo marido e pelo genro e já se imagina passando a noite de natal sozinha. Beija confessa a Severina que a cada dia gosta mais de João Mendonça e diz que decidiu fechar a chácara durante o verão para se dedicar a ele. Candinha conta para Valdo que está grávida mas não diz que ele é o pai do filho que espera. Antônio está decidido a afastar Teresa de Beija e pede a Aninha que o ajude a criar sua filha. Aninha fica indignada com pedido do marido, o acusa de estar fazendo isso por ciúmes e para se vingar da amante e deixa claro que jamais vai permitir que a menina conviva com seus filhos. Augusta vasculha a casa e o escritório do marido à procura de ouro. Antônio vai ao Arraial e fica sabendo que Beija fechará a chácara do Jatobá por causa de João Mendonça. Valdo tenta, em vão, convencer Maria a desistir da vida religiosa e se casar com ele. João Mendonça, apoiado pelos outros membros do grêmio, pede ao Coronel Botelho que financie a publicação de um jornal para defender seus ideais políticos. Josefa fica sabendo que Avelino deixará o Arraial no dia seguinte e decide ir ao seu encontro na beira do lago. Os dois se beijam apaixonadamente e fazem amor.

 

Fonte:Caetenews

Os resumos de todas as novelas, de todas as emissoras, são publicados tão logo são disponibilizados pelas respectivas emissoras. Portanto, a publicação depende da regularidade e compromisso das emissoras para com o público

SBT – DONA BEIJA – resumo de 18 à 23 de maio

  • Segunda-Feira
    Adelina coloca Augusta a par do comportamento do juiz, durante sua ausência

    Costa Pinto chega em casa e fica surpreso, ao ver que Augusta e Carminha estão de volta. Mas, logo depois a indignação toma conta do juiz, ao saber que a filha voltou sem nenhum pretendente. Beija dá à filha o nome de Teresa, sonha para ela uma vida digna e honesta e convida Fortunato, seu melhor amigo, para ser o padrinho da menina.

    Adelina coloca Augusta a par do comportamento do juiz, durante sua ausência, e afirma que ele frequentou assiduamente a casa de Beija e de Candinha da Serra.

    O juiz tenta escapar da fúria de Augusta, mas acaba sendo ridicularizado em praça pública ao apanhar da mulher diante de todos. Josefa e José sonham com a volta do filho, e fazem planos para seu casamento com Maria Sampaio.

    Porém, vivem um conflito por causa  da decisão de Josefa em fazer parte, junto com Avelino, Fortunato e Gaudêncio, de um grupo que pretende lutar pela independência do Brasil. O promotor não apoia a ideia. O comportamento de Carminha, que vive chorando pelos cantos da casa, e os frequentes enjôos que anda sentindo, deixam Costa Pinto muito desconfiado. Mas, ela e a mãe continuam fingindo que não está acontecendo nada.

    Antônio volta com a família para Araxá e todos parecem felizes, com mais uma gravidez de Aninha. Porém, ele confessa ao amigo que sua felicidade ficou no passado, na Chácara do Jatobá. Ele pergunta a Valdo se o filho de Beija já nasceu, e fica sabendo que é pai de uma menina chamada Teresa.

    Padre Aranha conta a Beija que Antônio está de volta ao arraial. Beija visita Josefa e a convida para ser a madrinha de sua filha. Maria fica revoltada, ao saber que sua futura sogra vai batizar a filha de Beija.  

     

  • Terça-Feira
    Augusta obriga Carminha a usar espartilho, para disfarçar a gravidez
    Costa Pinto, contrariando as ordens de Augusta, vai á cerimônia de batismo da filha de Beija. Josefa e Fortunato batizam a menina e Beija oferece um jantar a seus convidados. Professor Gaudêncio, que sempre foi apaixonado por Carminha, é aconselhado por Candinha a procurar os pais da moça e falar de seus sentimentos.

    Augusta recebe com surpresa a visita do jovem e vê seu problema solucionado, quando ele diz que ama Carminha e sonha em se casar com ela. Augusta conta a Costa Pinto que a filha está grávida e o juiz entra no jogo das duas, para enganar o bem intencionado Gaudêncio, dando o consentimento para o casamento dos dois.

    Augusta obriga Carminha a usar espartilho, para disfarçar a gravidez. Antônio vai até o arraial e encontra Beija no caminho. Ela o trata com frieza e não permite que ele veja a filha. Avelino dá aulas a Josefa, quebra sua promessa, volta a falar de seu amor e tenta beijá-la.

    Assustada, Josefa deixa claro para o rapaz que não pode haver nada entre eles e pede que não volte à sua casa, quando estiver sozinha. O encontro com Beija deixa Antônio abalado.

    Ele conta a Aninha que a viu, provocando uma crise de ciúme. Ela se desespera diante da possibilidade de Antônio voltar para Beija e ameaça se matar, se isso acontecer.

     

  • Quarta-Feira
    Josefa procura Padre Aranha e confessa paixão por Avelino
    Beija reabre a Chácara do Jatobá e é recebida com festa pelos poderosos da região. Cada dia mais influente, ela intermedia negócios importantes entre políticos e empresários, e enriquece rapidamente.

    Sem imaginar que está sendo usado por Augusta, Gaudêncio comemora seu futuro casamento com Carminha. Chega o dia do casamento e Padre Aranha realiza a cerimônia.

    Josefa procura Padre Aranha e confessa estar apaixonada pelo jovem Avelino. João Carneiro volta para o Rio de Janeiro, com ideias ainda mais revolucionárias. Prestes a se casar, para tentar esquecer seu amor impossível, Avelino vai até a casa dos Mendonça e implora a Josefa que se vejam à sós, pela última vez. Josefa se nega, mas Avelino marca um encontro para o dia seguinte, na beira do lago.

    Nasce o terceiro filho de Antônio e Aninha. A volta de Antônio para o arraial deixa Beija deprimida e, além de se recusar a receber seus convidados da chácara, também não quer saber da filha Teresa.

     

  • Quinta-Feira
    Carminha começa a sentir as primeiras contrações
    Josefa vai ao encontro de Avelino e os dois se beijam, apaixonadamente. Sete meses depois do casamento, Carminha já ostenta uma barriga de nove e só Gaudêncio não percebe nada. No arraial, todos comentam o fato e a única explicação é que ela espera gêmeos.

    Augusta e Costa Pinto pensam no que vão dizer, quando nascer um bebê robusto que em nada vai lembrar uma criança prematura. Beija continua sem encontrar uma razão para viver e Antônio, embora tente disfarçar, carrega uma grande tristeza nos olhos por estar longe da mulher que ama.

    Apesar de tudo, Beija continua recebendo seus convidados na Chácara do Jatobá. Antônio aproveita para ir até o palacete conhecer sua filha. Flaviana se comove com o sofrimento dele e mostra a menina. João Carneiro chega ao arraial e é recebido pelos pais.

    Carminha começa a sentir as primeiras contrações. Gaudêncio se preocupa com o parto “prematuro”, pois sua mulher está apenas no sétimo mês de gravidez. Algumas horas depois, nasce um bebê robusto e Augusta pensa no que vai dizer ao “pai”.

    Beija, cansada de ser achincalhada por Joaquim Botelho, decide se vingar do jovem fazendeiro convidando-o para ir à chácara. O que ele não imagina é o que ela lhe reserva. Antônio procura Padre Aranha, confessa que não consegue esquecer Beija e diz que se preocupa com o futuro da filha. O vigário aconselha-o a ficar longe de Beija e esquecer que a menina é filha dele.

     

  • Sexta-Feira
    João se mostra entusiasmado com o casamento
    Joaquim vai até a hospedaria e, diante de todosm afirma que o dia que for à chácara de Beija certamente será o escolhido. Nenhum dos presentes acredita nessa possibilidade e o desafiam a provar o que está dizendo.

    Josefa conta ao filho que sua prometida tentou se matar, por causa do romance de seu irmão com Beija. Enquanto isso, na fazenda dos Sampaio, Maria espera ansiosa pelo momento de conhecer João Carneiro. Desiludida, Beija não tem mais planos para o futuro e só pensa no dia em que as marcas do tempo vão ceifar sua beleza.

    Os Mendonça levam o filho João para conhecer Maria. Joaquim Botelho vai à Chácara do Jatobá, é o centro das atenções de Beija durante toda a noite e acaba sendo o escolhido. Mas, o que ele nem imagina é que está prestes a cair numa armadilha.

    Na casa dos Sampaio, João se mostra entusiasmado com  o casamento e diz a todos que gostaria que fosse o mais rápido possível. Fortunato vai até a casa do juiz Costa Pinto movido pela curiosidade de ver o filho “prematuro” de Carminha.

    Diante da recusa de Augusta, ele não perde a chance de fazer insinuações sobre a paternidade da criança. Beija se vinga de Joaquim com requinte de crueldade, fazendo com que o rapaz, diante de todos os convidados, fuja da chácara completamente nu.

    Indignado com a atitude de Beija, Joaquim pede a ajuda do pai para se vingar, mas é surpreendido pela reação do coronel. Ele afirma que Beija é sua protegida e proíbe o filho de voltar a importuná-la.  

     

  • Sábado
    Valdo não esconde sua tristeza, por causa do casamento de Maria e João
    No dia seguinte, na hospedaria, não se fala em outra coisa a não ser na vingança de Beija contra Joaquim Botelho. As divergências entre Fortunato e Padre Aranha estão cada vez mais acirradas. O vigário critica o boticário por fazer insinuações sobre o bebê prematuro de Carminha.

    Valdo não consegue esconder sua tristeza, por causa da proximidade do casamento de Maria e João. Candinha se mostra amiga do rapaz e o cerca de atenções. João está ansioso para rever Beija, sua amiga de infância, mas se preocupa quando Maria comenta com ele o ódio que sente por ela e pede que nunca se aproxime daquela mulher.

    Vespaziano, Fortunato e Belegard vão até a fazenda dos Botelho cobrar de Joaquim a aposta sobre seu encontro com Beija. Josefa comenta com o filho sobre o grêmio do qual faz parte, e o convida para participar de uma das reuniões do grupo que luta pela independência do Brasil.

    Na Chácara do Jatobá, Beija se diverte com os amigos, ao falar da vingança contra Joaquim Botelho. Rica, poderosa e desiludida, ela agora só pensa em se divertir e não mede as consequências de seus atos. Por isso, não pensa duas vezes para atender ao pedido de seu amigo Fortunato e desfila pelas ruas do arraial montada em seu cavalo branco, completamente nua.

    A cena é vista por várias pessoas: Augusta fica perplexa com  o que vê; Costa Pinto se assusta e João Mendonça fica encantado com a beleza exuberante de Beija. No dia seguinte, Augusta se encarrega de espalhar a notícia e escandaliza as senhoras do arraial. Padre Aranha vai até a casa de Beija e a critica, veementemente.

     

  •  

    Fonte: O FUXICO